Arquitectura postal: Sintra

A Estação Telegrapho-Postal da Villa de Cintra foi construída em 1911 sob projecto do arquitecto Adolpho António Marques da Silva, meu avô. Edificada no local de uma antiga cadeia  conservou a torre do anterior imóvel. Continua a cumprir a função para que foi construída mas é hoje um mero BEC (Balcão Exterior de Correios).

Deixe um comentário

Filed under Arquitectura postal, Marques da Silva, Adolpho António, Sintra

Cabo Verde: Bicentenário da Revolução Francesa 1989 com Specimen

O excelente catálogo especializado António Romão (AR) de Selos PALOP, editado em 2007, arrola vários tipos de sobrecargas Specimen em emissões de Cabo Verde. Aqui vai uma descoberta recente, uma emissão não catalogada nestas condições mas com o mesmo tipo de sobrecarga que AR identifica noutras emissões entre 1987 e 1989. Trata-se da emissão comemorativa do Bicentenário da Revolução Francesa Philexfrance 89 (AR 202/4).

Deixe um comentário

Filed under 3. Cabo Verde

Vôo inaugural Lisboa – Milão da Lufthansa 29.03.2009

Correspondência circulada no vôo inaugural da Lufthansa Lisboa – Milão em 29.03.2009.

milao1

milao2

Deixe um comentário

Filed under Carimbos comemorativos e de 1º dia, Itália, Lisboa

Manuel de Arriaga, carimbo da Horta, 15.05.2009

Carta circulada com carimbo comemorativo dos 15 anos do Clube de Filatelia “O Ilhéu”, Horta, 15.05.2009. O carimbo está ilustrado com o rosto do primeiro presidente da República Portuguesa, Manuel de Arriaga, que nasceu precisamente na cidade da Horta, na ilha açoriana do Faial a 08 de Julho de 1840. A carta está franquiada com selos no valor de 0.68 €, ou seja, para o segundo porte do Correio Azul (de 21 a 50 gramas).

Obrigado Lurdes Freitas!

Deixe um comentário

Filed under Carimbos comemorativos e de 1º dia

250 anos Aula do Comércio 19.05.2009

Novo inteiro postal dos CTT comemorativo dos 250 anos da Aula do Comércio circulado com o respectivo carimbo de primeiro dia de Lisboa de 19.05.2009.

Obrigado Luís Fernandes!

Deixe um comentário

Filed under Carimbos comemorativos e de 1º dia, Inteiros Postais

Vinhetas da Queima das Fitas do Porto

Vinhetas de 1955, 1956 e 1957 (todas imp. Lito of Artistas Reunidos – Porto)

Em 1920, os finalistas de Medicina da Universidade do Porto faziam a chamada “Festa da Pasta”, que “é considerada a origem da Queima das Fitas do Porto”, segundo o site da Federação Académica do Porto.  Ao longo dos anos a “Festa da Pasta” foi-se “difundindo pelas diversas faculdades da Universidade do Porto, sendo que cada faculdade tinha a sua própria festa”.

Em 1943 passou a haver uma só para todas as faculdades” e começou a usar-se o nome de Queima das Fitas, paralelamente ao de “Festa da Pasta”. Em 1945 a expressão “Festa da Pasta” é abandonada totalmente e é a partir desta data que passa a existir a “Queima das Fitas do Porto”, acrescenta a mesma fonte.

vinhetas de 1963 (imp. Lito Pátria – Porto) e 1966 (imp. Lito Ignis – Porto)

Deixe um comentário

Filed under Porto, Vinhetas (Erinofilia)

Herança Africana em Portugal

2009africana

Herança Africana em Portugal, emissão de 27.04.2009 composta por seis selos e um bloco

Quando esta emissão de selos foi anunciada pensei tratar-se de património africano existente em Portugal, sabendo que existem representativas peças de arte africana no Museu de Etnologia, em Lisboa, nomeadamente das etnias do norte de Angola e dos Congos e da etnia Bijagó, da actual Guiné-Bissau.

Afinal é uma emissão sobre representações iconográficas europeias da presença de população de origem africana em Portugal, tema também ele merecedor de ser divulgado através dos selos postais, até porque muitos portugueses desconhecem essa presença de descendentes africanos tão expressiva entre nós desde o século XV – e não apenas desde 1975!

Contudo, quanto ao resultado final, considero o bloco muito mal conseguido: a ideia de destacar no selo um pormenor do quadro – os músicos – resulta mal. Por outro lado, não compreendo o fundo “étnico” tipo lojas “natura” que é colocado em cada um dos selos, como se fosse sempre necessário associar a presença africana a uma etnicidade imaginária, tanto mais que os descendentes africanos aqui representados, não sendo de origem europeia, são tão europeus e tão portugueses como os outros.

Deixe um comentário

Filed under 1. Filatelia

Collector

Walter Benjamin once said, “The most profound enchantment for the collector is the locking of individual items within a magic circle in which they are fixed as the final thrill, the thrill of acquisition, passes over them.”
Like a child, the collector absorbed by his collection “dreams his way not only into a remote or bygone world, but at the same time into a better one.” An object in a collection is mana-laden. Its mysterious charisma exists, however, only when it is part of a collection or potentially part of a collection. The collection constitutes the magic circle which imbues the object with its wizard aura. This means that an object, no matter how individually important, can never be as significant to a collector as one, no matter how individually unimportant, which takes its magic place inside the circle.

Extracto de um excelente texto de Kim A. Herzinger sobre o que é um coleccionador (e uma colecção).

Deixe um comentário

Filed under 8. Diversos

Carimbo de 1º dia da Amadora, Astronomia

Eis um FDC da emissão Europa deste ano, dedicada ao tema da Astronomia, enviado por correio registado da Amadora para Oeiras. Para os menos conhecedores do jargão filatélico as iniciais FDC (First Day Cover) referem-se a um sobrescrito obliterado no primeiro dia de entrada em circulação de uma determinada emissão de selos e são hoje utilizadas em quase todas as línguas, em detrimento do que em português deveria chamar-se SPD (Sobrescrito de Primeiro Dia).

O carimbo tem a particularidade de ter sido batido a azul – o que hoje é fora do comum, já que habitualmente nos carimbos de primeiro dia é apenas utilizado tinteiro preto – e de ter sido aposto na Amadora, sendo o primeiro carimbo de primeiro dia dos CTT com o nome desta cidade, como bem nota na mensagem que me enviou no interior desta carta o amigo Joaquim Cortes, a quem agradeço a lembrança.

Deixe um comentário

Filed under Amadora, Carimbos comemorativos e de 1º dia

Vinhetas do Centenário da Sebenta 1899

O Centenário da Sebenta de 1899 foi ideia de “um grupo de estudantes da Universidade de Coimbra, que, com bastante humor e ousadia, decidiu orquestrar o seu próprio centenário para caricaturar a impressionante onda de centenários promovidos pelo Regime Monárquico no final do século passado”, segundo o site da Secção Filatélica da AAC.

Neste evento, e segundo a mesma fonte, é “possível identificar o esboço de alguns dos elementos da actual Queima das Fitas, como é o caso do cortejo e do sarau académico”.

Não faltaram as vinhetas que, pela mesma ordem de ideias, podemos considerar precursoras das vinhetas da Queima das Fitas.

Conheço o mesmo motivo em azul e violeta. Existe noutras cores?

Deixe um comentário

Filed under Coimbra, Vinhetas (Erinofilia)